8.12.09

Espiritismo... caminho para a paz!



Faz um ano (Setembro de 2002) que o mundo se sobressaltou com os ataques terroristas do 11 de Setembro contra as torres gémeas em Nova Iorque. O mundo parece estar cada vez mais violento, sem solução à vista. O mundo está sedento de paz. Veja qual o contributo que o espiritismo pode dar nesta área.

Somos cerca de 6 biliões de seres a viverem neste planeta Terra, onde existe espaço para todos, comida para todos, condições para que todos possam viver em paz e um pouco melhor. No entanto a realidade é oposta, as guerras são uma constante, o ódio espalha-se qual erva daninha a proliferar nos corações humanos, os ímpetos de vingança sobre quem não pensa como nós ou nos contraria as ideias mantêm-se, a miséria moral e material vai cavando sulcos de sofrimento generalizado.
O panorama afigura-se aterrador, aparentemente, já que a massificação da informação poderá estar a dar uma ideia distorcida da realidade, na medida em que somente veicula desgraças e atitudes negativas, calando as acções nobres, amigas, de retaguarda, já que estas não são “notícia”.
No entanto temos consciência que o mundo está em mudança onde os entrechoques evolutivos se notam com mais rigor.
De acordo com a doutrina espírita (ou espiritismo) vivemos num planeta que seria catalogado de “provas e expiações”, isto é, um planeta onde a população que nele habita, pela sua pouca evolução ético-moral, ainda precisa de passar por muitas provas e de expiar muitas acções negativas executadas no passado, quer em vidas anteriores quer nesta existência carnal, isto de acordo com a Lei de Causa e Efeito (também conhecida com Lei do Carma, dos orientais). Um planeta de provas e expiações é um planeta onde o mal predomina sobre o bem, onde os seres humanos ainda não despertos para a sua realidade espiritual buscam na matéria toda a sua felicidade, todos os seus gozos, acabando por entrar em labirintos de frustração, buscando a felicidade interior onde ela não está: na matéria.

Modificando o campo mental, a atitude no lar, no trabalho, na rua,
o homem modificará o mundo, gradualmente, pacificando-se primeiro
para poder à posteriori pacificar o mundo que o rodeia

Os espíritos evoluídos dizem, nas suas comunicações através de médiuns, que o nosso planeta está numa fase de mudança neste 3º milénio, em que gradualmente pela lei natural da reencarnação (que brevemente poderá vir a ser mais uma lei reconhecida pela biologia) uns seres partem e outros voltam, e em que os seres desequilibrados e violentos reencarnarão em outros planetas que estejam mais de acordo com a sua postura interior, de violência, agressividade, voltando à Terra, naturalmente, seres comprometidos com a paz, com a ecologia, com o amor desinteressado, com a fraternidade. Serão estes os chamados “fins dos tempos”, isto é, o fim dos tempos de iniquidade, de miséria moral e material. Então o planeta Terra passará a ser um planeta de regeneração, onde os seres que aí nascerem evoluirão pelo amor e já não tanto pelo sofrimento que agora nos mina.
É neste sentido que o espiritismo concita todos à prática do bem, ao respeito mútuo, à fraternidade, procurando cada um trabalhar o seu íntimo no sentido de se tornar mais equilibrado, mais em sintonia com o equilíbrio universal, com Deus.
Numa época em que o terrorismo de todos os tipos impera (terrorismo social, terrorismo religioso, político, desportivo, verbal, mesmo a nível do pensamento...) é urgente que o homem se modifique, amplie os seus horizontes existenciais. Quando o homem entender que a reencarnação é uma realidade e que o seu futuro feliz ou infeliz dependerá das suas atitudes no seu presente, então o homem entendendo as leis de Deus, começará a ter uma postura mais humanista, mais fraterna pondo em prática os ensinamentos ético – morais que o cristianismo nos deixou e que são a solução para todas as dificuldades existenciais que o mundo atravessa.
Modificando o campo mental, a atitude no lar, no trabalho, na rua, o homem modificará o mundo, gradualmente, pacificando-se primeiro para poder à posteriori pacificar o mundo que o rodeia.
O espiritismo é pois um forte contributo para a paz social, aliás bem retratado no tema central do XIX Encontro Nacional de Jovens Espíritas, que por sinal decorreu este ano nas Caldas da Rainha, precisamente sob o lema ESPIRITISMO.... CAMINHO PARA A PAZ.

Bibliografia:
«O Evangelho Segundo o Espiritismo», Allan Kardec;
www.adeportugal.org ;

Portugal, 2002

0 comentários:

Enviar um comentário