24.3.14

O caso de Valéria...

Valéria envergonhada
Orou com fervor
Ao lembrar vida passada
Onde distribuiu muita dor

Procurando melhorar-se
Pediu a Deus para reencarnar,
Queria ser deficiente
P’ra mais depressa resgatar

O instrutor espiritual
Com bonomia especial
Esclareceu Valéria
Não ter estatura para tal

Depois de analisar
O seu processo espiritual
Bonifácio, o benfeitor
Deu-lhe a solução final

“Valéria: à Terra voltarás,
Trabalhando na mediunidade.
Assim resgatarás,
Os resquícios d’inferioridade”

E Valéria voltou
Nascendo sadia
Até que na puberdade
Viu a sua falecida tia

Levada ao centro espírita
O espiritismo aprendeu
E com esforço e dedicação
A mediunidade floresceu

Disciplinada e fiel
Ao compromisso espiritual
Valéria, hoje Helena,
Resgatou o mal…

Que houvera praticado
Em vida anterior
Desencarnando desta vez
Envolta em esplendor!   

Poeta alegre 
Psicografia recebida por JC, Caldas da Rainha, Portugal, em 2014-01-18

2 comentários:

Arianrhod disse...

bueno!!!!!

SULA SILVEIRA disse...

Esse lindo poema nos faz lembrar do que ocorre realmente
no mundo Espiritual, quando o desencarnado vê os equívocos cometidos
quando encarnado. Sofre muito por perceber que não conseguiu
cumprir sua tarefa, conforme prometera, então pede uma
nova oportunidade. Naturalmente, isso ocorre com espíritos mais conscientes,
que pedem às vezes uma cruz pesada demais, tal o arrependimento
que são acometidos. Mas os Instrutores Espirituais, estão sempre alertas,
e entendem que não podem ceder ao pedido feito, uma vez
que podem falhar mais uma vez. Resolvem, então, programar
uma reencarnação mais leve, cuja cruz, o futuro encarnado
poderá carregar.
Suely dos Anjos

Enviar um comentário