8.8.13

Coerência...

Nestes momentos
De turbulência
Nós vos pedimos
Coerência, coerência

Ela não presta,
A esposa em demência
Vê o que diz o Espiritismo
Tem coerência, coerência

Ele é alcoólico
E anda na maledicência
Põe em prática a Doutrina
Com coerência, coerência

O patrão ditador
Rouba sem clemência
Ora por ele
Coerência, coerência

O desassisado, dali,
É doido, é uma emergência,
Pensa na caridade
Usa coerência, coerência

Quando a dor, dificuldade
Te assolar sem clemência
Ainda assim, usa sempre,
A coerência, coerência

Nestes momentos difíceis
Em que o testemunho é fatal,
Mostra o Evangelho ao mundo
Sendo o exemplo fundamental

Só com coerência
No quotidiano,
Subimos passo a passo,
E ”passamos de ano”.

Poeta alegre 
Psicografia recebida por JC em 12 de Abril de 2011, Óbidos, Portugal

0 comentários:

Enviar um comentário