6.7.13

Aparências...

Queridos amigos,
Nas vossas convivências,
Quantas vezes, olhais
Apenas para as aparências?

Sente o justo,
Errado tal proceder,
Pois, por ser pobre,
Pode ser rico o seu Ser

A sociedade
Ainda vive de ilusões
Vendo as vitórias
Onde estão os tostões

Olho para os ricos
Que ganham milhões
E fico apavorado
C’os seus “trambolhões”

Aparentam fineza
Sem a ter
Quando na realidade
Só “têm poder”

Pobres coitados
Que só têm dinheiro
E desconhecem
O tesouro verdadeiro…

…Esse está
No imo do Ser,
No pensamento,
E no proceder.

Se tu visses
O que vejo…
Ricos a morrerem
Como o percevejo…

…Esmagados pelo pé
Das próprias ilusões,
Entram no Além,
Em turbilhões!

Quando te revoltares,
Por seres pobre,
Dá graças a Deus
Pela vida nobre…

…Que te ajuda
A perceber,
Que a humildade
Te faz crescer.

Embalado no Evangelho
De Jesus, o Nazareno,
Viverás muito melhor,
Muito mais sereno.

Não invejes amigo,
Aquilo que brilha,
Pois, geralmente,
É isso que nos trilha.

Aceita-te como és,
Sê feliz na tua condição,
Pois, amanhã,
Terás nova reencarnação.

E, assim seguindo,
Passo a passo,
Evoluirás tranquilamente,
Sem qualquer embaraço

Poeta alegre 
Psicografia recebida no ENL, por JC, em Óbidos, Portugal, em 18 de Fevereiro de 2013

0 comentários:

Enviar um comentário