9.2.10

O espírita desanimado


Espírita desanimado
É projecto adiado
Qualquer contrariedade
O põe chateado

Alegria com equilíbrio
É receita certa
Para que obres no bem
Com a mente aberta

Espírita sem optimismo
É jardim sem flor
Prega com a boca
E não exerce o Amor

O espírita é alegre
Não tem ar sisudo
Sabe que Deus o ampara
No problema mais bicudo

Alegria e responsabilidade
Com doses certas e seguras
São os toques de magia
Que te evitam as agruras 

Se alegre é agora
alegre morrerá
Quem assim adentra o Além
Jamais chorará

Poeta alegre
Psicografia recebida em 6 de Fevereiro de 2007, Caldas da Rainha, Portugal

0 comentários:

Enviar um comentário