9.2.10

Carnaval...


É tempo de folia
Diz o povão
Vive com “alegria”
Até à exaustão

É Carnaval
Faz o que apetecer
Ninguém leva a mal
Dormir, comer, beber

Não imaginas
Quanto mal
É gerado
No Carnaval

Alegrias forçadas
Pelo calendário
Levam o Homem
À felicidade d’ “aviário”

Quanto Karma
É agora gerado
Pelos exageros
Do povo alucinado

Liberdade mal-entendida
Conduzindo ao desatino
Sexo, drogas, crimes
Alterando o teu destino

Gerando dor, sofrimento
Que virá posteriormente
Quando após a loucura
O homem voltar a ser gente

Carnaval, Carnaval
Quanta falta de conhecimento!
Evoluindo a parte espiritual
Deixará de ser evento

Aos poucos a humanidade
Descobrirá a vera alegria
Que não se compraz c’o erro
Nem com a hora vazia

O Homem espiritualizado
Fará novos cortejos
Enaltecendo a felicidade
Dos seres benfazejos

É tudo questão de tempo
Mudar hábitos sociais
O que hoje é normal
Fará parte dos anais

Se procuras a alegria
Não a busques no prazer vão
No sexo, droga, álcool
Que te trazem desilusão

No Evangelho de Jesus
Tens roteiro sem igual
A meta para seres feliz
Muito mais que no Carnaval

Poeta alegre
Psicografia recebida na reunião mediúnica do CCE, Portugal, em 29 de Janeiro de 2008.

0 comentários:

Enviar um comentário