9.7.18

Tailândia é solução...


Hoje, 9 de Julho de 2018, o mundo inteiro continua de olhos postos na Tailândia, onde 12 crianças e um adulto estão retidos num gruta, devido às chuvas repentinas que a inundaram. A esta hora já se salvaram 7 crianças e, espera-se que se salvem todos. A solução do mundo passa pela Tailândia. Veja porquê!

O planeta Terra é, na opinião dos bons Espíritos, um planeta de expiação e provas, onde o mal se sobrepõe ao Bem, tendo em conta as características morais da maioria dos seus habitantes, ainda mergulhados no egoísmo, no orgulho, na maldade.
Pelos 4 cantos do planeta, pessoas bem-intencionadas reclamam que é preciso Amar, é preciso respeitar a Natureza, é preciso fazer um sem número de coisas.
Digamos, sem qualquer ensejo de crítica, que não nos faltam teorias de como viver melhor, de como sermos mais felizes.
Abundam os manuais de auto-ajuda, de como fazer isto ou aquilo.
Porém, a realidade é diferente das possibilidades que os discursos, os livros, as técnicas, os cursos ensejam para a Humanidade.
Em “O Livro dos Espíritos”, de Allan Kardec, lançado em 18 de Abril de 1857, data do aparecimento do Espiritismo (ou Doutrina Espírita), o codificador da Doutrina dos Espíritos, entre as 1019 perguntas e respostas desta obra monumental para a Humanidade, questiona os Espíritos superiores acerca da medida da felicidade possível na Terra.
Os bons Espíritos respondem que não sendo possível a felicidade na Terra, tendo em conta a natureza dos Espíritos que a habitam, para eles a felicidade seria possuir o essencial (para a vida material) e ter fé e a consciência tranquila (no que concerne à vida espiritual).
O Homem, envolto no egoísmo feroz, no orgulho, na vaidade, na violência, continua teimosamente a ignorar o caminho para a felicidade: a paz interior, a paz exterior, fazer ao próximo o que gostaríamos que nos fizessem, se estivéssemos no mesmo lugar.
Tão simples e profundo, tal ensinamento tem sido trazido à Terra por vários iluminados, culminando com Jesus de Nazaré, que há 2 mil anos deixou a estratégia para a felicidade, ao alcance de todos: “não fazer ao próximo o que não queremos para nós”.

Oxalá possamos aprender que a solução para a Humanidade
(colaboração desinteressada) passa pela… Tailândia… 

Na obra literária codificada por Allan Kardec sobre Espiritismo, os bons Espíritos referem consecutivamente a prática da caridade (consigo próprio e com os demais) como factor determinante da evolução moral.
Não somente a caridade material, mas também e essencialmente a caridade moral (ver em “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, de Allan Kardec).
Dizem os bons Espíritos que estamos fadados ao êxito, à evolução, e que podemos trilhar 3 caminhos: evoluir pelo Amor (nos sentimentos, pensamentos e atitudes), pela dor (decorrência automática de quem não ama) ou pela dor e pelo Amor, em matizes diferentes, dependendo do livre-arbítrio de cada um.
Num mundo ainda materialista, egoísta, onde o mal parece não ter fim, onde a baixeza moral parece não ter fundo, a Tailândia aparece como a solução luminosa para o planeta Terra.
Nestes momentos em que todos pedimos a Deus pelas vidas das crianças retidas na gruta tailandesa, vemos pessoas de todo o mundo, conhecidas e desconhecidas, “poderosas” e “insignificantes”, unidas, colaborando com um único desiderato: salvar as vidas daquelas crianças e do seu treinador.
Ninguém sabe os seus nomes, de onde são, de que religião ou clube de futebol, partido político. Nada disso interessa! São seres humanos.
Perante a dor, o Homem sensibiliza-se e move mundos e fundos para ajudar quem precisa.
Este é o caminho para uma sociedade melhor: em vez da competição, a colaboração!
Oxalá possamos aprender que a solução para a Humanidade (colaboração desinteressada) passa pela… Tailândia…

0 comentários:

Enviar um comentário