5.10.15

O ritual...


Vai o caixão
levado à mão
A missa acabou,
segue em procissão

No cemitério,
grande choradeira
Coitado do morto,
não é brincadeira

Morrer sem saber ,
morrer sem contar
É como dormir
e não acordar

As últimas rezas
feitas pelo abade
Fecham as hostes
sem maldade

É o ritual
de mais uma morte
Coitado do morto
não teve sorte

Dai-lhe Deus
o descanso eterno
Diz o Padre
lendo o caderno

Terminou o ritual
Acabou o funeral
Foram todos embora?
Não, ficou... o tal

Ninguém se apercebeu
que o morto ficou
Agarrado à tumba
onde se enterrou

Por isso pedimos
que oreis pelos falecidos
Pois por vezes
andam estarrecidos

Nas vossas orações
pedi pelos finados
E tende a certeza
que ficam mais animados

Um dia, o ritual
dará lugar ao conhecimento
E isso evitará
muito sofrimento

Até lá, lê e estuda, 
medita e pratica
Para quando morreres
teres uma morte bonita
  
Poeta alegre

Psicografia recebida por JC na reunião mediúnica no CCE, C. Rainha, Portugal, em 2015-04-14

3 comentários:

Ana Maria disse...

Realmente é verdade temos que estar atentos e fazer muita oração .gostei muito bonita ...

Unknown disse...

Assim espero :)

jorge disse...

É necessário termos o Evangelho no coração e praticá-lo, em ações, não em omissões.
Oremos pelos nossos familiares, amigos, não amigos, por todos aqueles que um dia
cruzaram as nossas vidas. Quando nos vier à mente alguém que já partiu,oremos.

Enviar um comentário