18.10.14

Outros mundos...

Olho para o céu
Vejo o espaço pintalgado
Com luzes sem limite,
É o céu estrelado…

Quantos mundos,
Quantas civilizações,
Quantas dores, alegrias
Existirão aos milhões?

Quero um dia viajar
No espaço infinito
Conhecer novos mundos,
Do pior ao mais bonito

Mas para lá chegar
Na Terra tenho de trabalhar
Para que aqui passe
Nos exames a realizar

Somente assim
Aprendendo sem cessar
Os mundos ditosos
Eu posso almejar

Sonho com o dia
Em que aí vivendo
Recorde a Terra
Como local “horrendo”

Até lá trabalhemos,
Façamos o nosso melhor
Servindo sem cessar,
Sem olhar ao suor

Com trabalho e humildade
Nos libertaremos então
Deste mundo penoso
Vivendo em “escuridão”

Tudo depende de ti
Do Evangelho em acção
Não percas mais tempo,
Podes não ter tempo, não!

Poeta alegre 
Psicografia recebida na reunião mediúnica no CCE, C. Rainha, Portugal, em 2014-08-26


1 comentários:

Anónimo disse...

Muito bonito

Enviar um comentário