15.11.14

Ser e parecer...

O que tu pensas
Do Barnabé,
Não condiz com
O que ele é.

Passamos a vida
A julgar o parceiro
Ao invés de dar a mão
Ao mundo inteiro

Se a dúvida
Te alcança a cabeça
Não alimentes a raiva,
P’ra qu’ela arrefeça

Com a cabeça fria
E Amor no coração
Verás que quem erra
Também é teu irmão

Opinião divergente
É oportunidade
Do são e do doente
Treinarem fraternidade

Na seara Divina
Serve sem reclamar
Agradecendo a Deus
O poder trabalhar

Quem reclama
No meio da sementeira
Não faz nada de jeito,
Acaba sem eira nem beira

Norteia o teu rumo
No ideal do Espiritismo
Não te foques no erro
Do que caiu no abismo

Se em vez de criticares
Deres a mão ao necessitado
Verás que ficarás  
Muito mais aliviado

Façamos a nossa parte
Na obra da Criação
Semeando paz e Amor,
Como Jesus, nosso irmão.

Poeta alegre

Psicografia recebida por JC na reunião mediúnica no CCE, C. Rainha, Portugal, em 2014-05-20

0 comentários:

Enviar um comentário