6.11.16

Os "ricos" tristes...

Olho p’rá Terra,
em tons azulados,
e nem cogito,
dos marginalizados!

Planeta belo,
cheio de esplendor,
não mostra por fora,
que dentro tem tanta dor.

Visito os países,
na Ásia, no Oriente,
e de tanta miséria,
até fico doente…

Vou a África,
minha terra natal,
o luxo vê a miséria,
como algo banal…

Vou agora,
ao 1º mundo,
e o que vejo,
é imundo…

O consumismo
desenfreado,
mataria a fome,
no outro lado…

Os excessos,
de toda a ordem,
são “normais”,
criando desordem.

Olho para os ricos,
e não vejo felicidade.
Vejo-os tristes,
e cheios d’ansiedade.

Os “ricos” tristes,
são tristes endinheirados.
Ganhariam alegria,
se ajudassem os esfomeados.

Um dia, na Terra,
todos terão pão.
Até lá, esforcem-se,
pela paz e união!


Poeta alegre

Psicografia recebida por JC, na reunião mediúnica do CCE de Caldas da Rainha, no dia 27/09/2016

0 comentários:

Enviar um comentário