2.6.14

Ser coerente...

Nestes tempos difíceis,
Tempos de urgência,
Ao espírita pede-se
Coerência, coerência.

Quando te bater à porta
O resquício da violência,
O convite ao Amor pede
Coerência, coerência.

Quando a maldade
Adentrar tua residência,
Perdoa tudo e todos, 
Coerência, coerência.

Quando a tentação
Te testar a impaciência
Recorda Jesus de Nazaré:
Coerência, coerência.

Os espíritas d’hoje
Com’os cristãos d’outrora
São convidados a erigir
Novo mundo, nova aurora.

Ser coerente
C’o Espiritismo
É roteiro seguro
P'ra evitar o abismo

Por muito que custe,
Usa sempre a decência,
Ama tudo e todos,
Coerência, coerência.

Poeta alegre 
Psicografia recebida por JC, no ENL, Óbidos, Portugal, em 2014-05-12

0 comentários:

Enviar um comentário