12.5.14

O "Peso"...

 
Caminhas vergado
Pelo “peso” da desilusão
Mas, se quiseres, podes
Libertar-te do aguilhão

O teu corpo denota
O “peso” da tristeza
Mas, se quiseres, podes
Libertar-te, com beleza

Vives angustiado
Pelo “peso” do desencanto
Mas, se quiseres, podes
Colocá-lo a um “canto”

Vivemos a vida
Com “pesos” imaginados
E assim pensando
Agimos como alucinados

Carregamos “dores”
Que dores não são
Elas são apenas
Fruto da imaginação

Liberta-te amigo
Dos “pesos” irreais
Abre a tua mente
Aos amigos espirituais

Viemos à Terra
Para viver o Amor
Ser livre e alegre
Em todo o esplendor

Sempre que sentires
Que carregas um “peso”
Pára, ora, medita,
Não fiques a ele preso

O bom pensamento
Será oportuno cirurgião
Que remove o tumor
Do “peso”, meu irmão.

Dominar o pensamento
E o bem-pensar,
Liberta-nos do tormento
Do “peso” carregar.


Poeta alegre 
Psicografia de JC, na reunião mediúnica do CCE, C. Rainha, Portugal, em 6 de Maio de 2014

0 comentários:

Enviar um comentário