5.7.13

Interferências espirituais...

Queixa-se da interferência
Que o atrapalha e aborrece?
Medite bem no que pensa
E veja se não a merece!

Semeamos raiva e sujidade
Encharcando o coração,
Ao invés de muito amar
Sentir o homem como irmão!

Assim vem o pensamento maluco
Que nos perturba a cabeça
É preciso orar, acalmar, esperar
Até que ele desapareça!

Vem também a vontade
D’aqui ou ali tudo quebrar
Mentes alheias perturbando
Procurando o íntimo comandar!

O desequilíbrio é como uma onda
Que podemos ou não apanhar
Vai e vem na nossa vida
Até que aprendamos a serenar!

O Evangelho na nossa vida
É segura medicação
Que nos acalma, serena e harmoniza
Por maior que seja a perturbação!

Interferências boas ou más?
Tudo depende do nosso interior
O que determina o bem ou o mal
É ter ou não muito Amor!

Vai em frente alma querida
Não percas tempo na tua lida
Ter bondade no coração
É o que mais importa na vida!

Poeta Alegre 
Psicografia recebida por JC, nas Caldas da Rainha, Portugal

2 comentários:

João Lourenço disse...

Ao ler o titulo pensei ser algo mais sério referente ao mundo espiritual a aos seus estados de comunicação com o ser humano, e ai sim as suas interferencias.

José Lucas disse...

Tendo em conta que o assunto é muito abrangente, havendo muita bibliografia sobre o assunto (Livros de Allan Kardec, entre outros) penso que a ideia que o espírito queria deixar é que todo o tipo de interferência (boa ou menos boa) processa-se através dos canais da mente, bastando-nos mudar de sintonia ou não conforme a nossa vontade.

Enviar um comentário