21.1.13

Médicos espíritas nas Caldas da Rainha


O Centro de Cultura Espírita (CCE) de Caldas da Rainha fez 10 anos de exigência, em Janeiro de 2013. Durante este mês tem sempre convidados especiais. Nas 2 últimas semanas estiveram dois médicos espíritas, um de Beja e outro de Águeda. Confira connosco o que se passou.

Depois de no dia 4 de Janeiro ter sido passado o filme “E a Vida Continua”, que já leva milhões de espectadores no Brasil, com actores conhecidos das telenovelas, como por exemplo Lima Duarte, entre outros, no dia 11 de Janeiro foi a vez da psiquiatra Gláucia Lima Bonet ter apresentado um tema muito actual “Suicídio versus Depressão à luz da Doutrina Espírita”, tema este que encheu por completo o salão do CCE e num ambiente alegre e descontraído fez-se uma tertúlia de mais de 1H30, onde a distinta psiquiatra abordou de forma técnica as causas, estatísticas acerca do suicídio bem como da depressão e explanou com rara simplicidade e clareza os conceitos espíritas em torno da temática, explicando que com as evidências da imortalidade do Espírito não há razão para o suicídio que só leva a mais sofrimento àquele que o comete com consequências nefastas em vidas posteriores. Esta psiquiatra apresentou uma ideia arejada de Deus- Amor, à luz do Espiritismo, explicando que o conhecimento desta doutrina funciona como grande protecção contra tendências depressivas e / ou suicidas pois que o homem entende de onde veio, para onde vai, o que está a fazer na Terra, a causa das dissemelhanças e busca assim, com esse entendimento uma resignação activa, na certeza da imortalidade. Referiu ainda a necessidade do auto-amor, da auto-estima, de fazermos o bem pelo bem, da caridade, da alegria de servir e de ser útil ao próximo como caminhos de elevação espiritual e de satisfação pessoal, levando o ser humano a sentir-se mais realizado nesta sociedade que faz do ouro o seu Deus.

Médicos espíritas fizeram a ligação entre a ciência e a espiritualidade,
falando de depressão, suicídio, e união conjugal à luz do espiritismo

No dia 18 de Janeiro foi a vez do médico Luténio Faria, de Águeda, abordar a temática “União conjugal à luz do espiritismo”, onde como uma apresentação bem-disposta, e profunda, conseguiu levar a mensagem no meio de algumas gargalhadas ao retractar situações do quotidiano, apresentando a união conjugal como um caminho de evolução espiritual em conjunto, onde não deve imperar o egoísmo dos dias de hoje, mas sim a tolerância mútua, o Amor que aceita o outro como ele é, a compreensão e a aceitação do outro com as suas características. Luténio Faria fez ainda uma viagem pelos vários tipos de situações familiares e deixou dicas preciosas para o êxito na vida a dois, seguindo-se depois da conferência animado debate que só terminou por ainda terem de retornar a Águeda apesar do tempo invernoso.
No dia 25 de Janeiro será a vez de Luís Vilhena, espírita de Castro Verde, actualmente residente em Setúbal, que nos trará a “Visão do Amor à luz da Doutrina Espírita”, encerrando assim este conjunto de conferências espíritas comemorativas do X aniversário do Centro de Cultura Espírita.
António Luís, um dos dirigentes do CCE referiu ainda as actividades em curso nesta associação sem fins lucrativos, como grupos de evangelização infanto-juvenil aos sábados à tarde (crianças e jovens), curso básico de espiritismo e de educação da mediunidade, igualmente aos sábados, apoio social com géneros alimentícios a 13 famílias da cidade, para além de apoio espiritual ao domicílio para doentes acamados e idosos com dificuldade de locomoção, para além das conferências semanais à 6ª feira, pelas 21H00, seguida do passe espírita e atendimento em privado a pessoas que o desejem, dentro do fundamento da doutrina espírita: “fora da caridade não há salvação”.

0 comentários:

Enviar um comentário