17.11.12

Sociedade em ebulição...


Olhas p’rá sociedade
Em ebulição
E não descortinas
Uma solução.

Os dirigentes
A governar
Exploram o povo
Além de o roubar.

Todos gritam
Por igualdade
Quando lhe mexem
Na estabilidade.

Todos reclamam
Com razão
Todos querem
Mais, mais “pão”.

Não vêem
Na sua miopia
Que milhões
Morrem por dia,

Sem ter comida
Ou agasalho
Nem casa
Nem trabalho.

A igualdade
É apenas na boca
Pois esquecem
Quem não tem sopa.

A Vida, sábia,
Tudo alterará
Queiram ou não
A Lei funcionará.

A Lei divina,
Lei de igualdade,
Onde nenhum homem
Tem prioridade,

Sobre os demais,
Pois, para Deus,
Na Vida,
Somos iguais.

Esse tempo,
Já desponta,
Excluindo
Erros sem conta.

Aí teremos
Tempo de paz
Com novas almas
Que a Vida traz,

Para ajudarem
A Terra a evoluir
Nos séculos sem fim
Em busca do porvir...

... Pacificado,
Onde Jesus,
Vive na alma
Do encarnado.

Poeta alegre
Psicografia recebida por JC, em Óbidos, Portugal, em 12 de Novembro de 2012

0 comentários:

Enviar um comentário