4.11.12

Casa assombrada...


Chamas-me assombração
Porquê meu irmão?
Só porque estou preso
À minha mansão?

Não gosto desse nome
Parece-me irreal
Eu sou pessoa
Um ser normal

Medo de assombração
É puro desconhecimento
Porque temer o ser
Após o falecimento?

Casas assombradas
São locais normais
Onde estão os vivos
E os outros “imortais”

Habitando o mesmo espaço
Eles querem comunicar
Vocês não ouvem
O que querem falar?

Provocam ruídos
De pôr os cabelos em pé
Para alertar os “vivos”
Que o Espírito vivo é.

Tanto barulho, incómodo
Serve para alertar
Que a morte não existe
Que a vida vai continuar

Assombração é um ser
Como tu meu amigo
Não há que temer
Não oferece tanto perigo

Utilizam ectoplasma
Das pessoas presentes
Para provocarem ruídos!
São almas doentes…

Estudando o espiritismo
A situação fica clara
Deixa de ser medonha
P’ró o Zé ou p’rá Mara

E sempre que houver
Uma assombração
Fala com o Espírito
Faz uma doutrinação

É alguém que precisa
De apoio, orientação
Não temas, ora por ele,
Pois és seu irmão.

Poeta alegre
Psicografia recebida no início da palestra sobre casas assombradas, efectuada no CCE, Portugal, no dia 16 de Dezembro de 2005 

3 comentários:

Anónimo disse...

Quem precisa de estudar Espiritismo são os nossos politicos, talvez com um pouco mais de conhecimento espiritual, eles fizessem o seu trabalho com muito mais cuidado, assim não passam de simples ignorantes, que só sentem a matéria, esta mesma que lhes irá comer aquilo que eles pensam ser a coisa mais importante, esquecendo-se eles de wque são espiritos imortais e que terão forçosamente que responderem pelos maus atos que estão.

José Lucas disse...

Esse é o busílis da questão: se eles soubessem da imortalidade do Espírito e da reencarnação, bem como da lei de causa e efeito fariam tudo para serem o mais correctos possível. No entanto, não podem advogar desconhecimento.
Além disso as leis de Deus estão inscritas na consciência de cada um e eles sabem quando estão a servir o povo e quando se estão a servir deles.
Como os lamento, pelas vidas de expiação que terão pela frente...

Anónimo disse...

Muito bons: o poema, a foto e ambos os comentários... :)

Enviar um comentário