7.6.12

Universidade de Peniche: o fim do mundo...


5 de Junho de 2012, 17H00, Peniche, Auditório da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar. Organização das turmas de Marketing e Turismo. Tema: “Conversas do Fim do Mundo”. Transmissão em directo pela Rádio Litoral Oeste (RLO), 91.0FM.

O evento “Conversas do Fim do Mundo” fazia parte de um trabalho de avaliação das turmas de Marketing e Turismo, da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar, em Peniche.
A escolha do tema foi arrojada e simultaneamente feliz, pois quase encheu o magnífico auditório desta Universidade, onde se encontravam professores universitários, alunos, e pessoas exteriores à Universidade, que se tinham inscrito, gratuitamente.
A assistente Graça Ezequiel, responsável pela organização do evento, todo ele efectuado pelos alunos, está de parabéns, pois toda a organização foi simpaticíssima, acolhedora e muito responsável, num evento que despertou o interesse de muitas pessoas.
O objectivo era abordar a temática “O fim do mundo”, à luz da ciência, as diferentes interpretações, estando presentes na primeira parte do evento, o Dr. Pinto da Costa (Médio Legista), o astrónomo Máximo Ferreira e o Tenente-Coronel José Lucas, este abordando a visão espírita da questão.
Este primeiro módulo foi moderado pelo Prof. Sérgio Araújo, onde cada conferencista efectuou uma apresentação de 30 minutos, seguindo-se um intervalo onde os alunos providenciaram um lanche para todos os presentes.
Na 2ª parte foram intervenientes o Biólogo Nuno Oliveira, que abordou o crescimento sustentável, Luís Oliveira falou de “coaching” e após um professor local ter abordado a área do turismo, Inês Tristão, da DECO, fez interessante apresentação sobre educação para o consumo.
A Rádio Litoral Oeste (RLO), em 91.0 FM fez transmissão directa do evento, tendo ainda entrevistado, quer a organização, quer José Lucas, no mesmo dia, entre as 22H00 e as 24H00.
José Lucas, membro do Centro de Cultura Espírita de Caldas da Rainha e da Associação de Divulgadores de Espiritismo de Portugal (ADEP), apresentou o tema “Evidências Científicas da Imortalidade”, fazendo um bosquejo histórico acerca das abordagens em torno da morte, desde tempos imemoriais até ao aparecimento da Doutrina Espírita (ou Espiritismo), prolongando-se até aos dias de hoje.
Apresentou muitas pesquisas, pesquisadores e cientistas que desde o século XIX até aos dias de hoje têm investigado a temática da vida para além da morte, comprovando as teses espíritas pesquisadas por Allan Kardec.

As provas da imortalidade do Espírito, já existentes, provocarão
profundas alterações na maneira de pensar, sentir e agir das sociedades,
tornando-as mais fraternas, pacíficas e justas.

José Lucas, apresentou, entre outras informações, as bases para novos paradigmas existenciais da sociedade do futuro, como as Experiências de Quase-Morte (EQM’s), as Experiências Fora do Corpo (EFC’s), as Visões no Leito de Morte (VLM’s), os Casos Sugestivos de Reencarnação (CSR), a Transcomunicação Instrumental (TCI) – tendo apresentado 2 vozes paranormais captadas num gravador digital, numa das experiências efectuadas na associação espírita onde colabora - bem como as comunicações com o mundo extrafísico, através de médiuns humanos.
Realçou ainda que, de acordo com a Doutrina Espírita, o fim do mundo não será físico, mas sim o fim do mundo de misérias morais, de guerras e fome, de injustiças, numa transição que será operada ao longo do 3º milénio, onde através do processo da reencarnação, apenas voltarão à Terra as pessoas pacificadas, sendo os espíritos belicosos transferidos para outros planetas, mais de acordo com o seu estado íntimo.
A Doutrina Espírita deixa pois uma mensagem de esperança para todos, deixa as provas da imortalidade do espírito, o que nos faz alargar os horizontes existenciais e, sair dos estreitos caminhos do materialismo, para começarmos a trilhar novos modos de proceder na sociedade, distribuindo e partilhando mais fraternidade, compreensão, tolerância, na certeza de que amanhã o nosso futuro será tão mais feliz quanto mais pacificados estivermos no nosso íntimo.
José Lucas referiu ainda os livros de Allan Kardec (as bases da Doutrina Espírita), desafiando os presentes a estudarem-na com espírito crítico, nomeadamente “O Livro dos Espíritos”, magistral obra de filosofia apresentada sob a forma pedagógica de pergunta e resposta, que vem de encontro às perquirições mais íntimas do ser humano: “quem somos, de onde viemos, para onde vamos?”
JC

0 comentários:

Enviar um comentário