21.1.10

Físico russo: a morte não existe!!!



O cartaz não enganava. O Dr. Konstantin Korotkov, físico e cientista russo, iria estar em Portugal em Abril de 2004, para um evento de ordem cultural. Tendo conhecido este cientista via Internet e conhecedores do seu trabalho não hesitamos em fazer-lhe uma entrevista que sairá no próximo “Jornal de Espiritismo”.

Aproveitamos o ensejo para falar com este físico que se tem notabilizado pelas suas pesquisas nos campos energéticos do ser humano, entre outras que tem levado a cabo. Todos os anos, o Dr. Korotkov organiza um evento internacional em S. Petersburg, na Rússia, onde acorrem pesquisadores e cientistas de todo o mundo.
O Dr. Konstantin Korotkov, físico russo, é professor na Universidade Técnica do Estado de S. Petersburg. Publicou mais de 70 artigos científicos em jornais de ponta em Física e Biologia e possui 12 patentes de invenções em biofísica. Desenvolve investigação científica há 25 anos. Tem sido convidado para efectuar conferências e workshops em vários países, é autor de 5 livros, alguns traduzidos para o inglês como “Light after Life”. É editor associado do jornal “Consciousness and Physical Reality”, com artigos publicados em russo e em inglês.
Tendo inventado uma técnica para medir os campos energéticos humanos, o GDV (Gas Discharger Visualization), através de softwares próprios, pode-se verificar do estado de saúde da pessoa, do seu campo energético bem como de qualquer ser vivo. Esta técnica já é aceite pelo Ministério da Saúde Russo, sendo utilizado em vários hospitais, havendo inclusive vários cursos neste país, nas universidades, bem como nos EUA, sobre esta temática, registando-se já cerca de 100 organizações em todo o mundo que utilizam o GDV.

Físico russo refere que as suas experiências demonstram
que a vida continua, que o Espírito sobrevive à morte do corpo de carne
e que é possível dentro de certas circunstâncias
comunicar com os chamados “mortos”.

Korotkov tem ainda experiências interessantes com invisuais ou pessoas dotadas de perda de acuidade visual, e experiências efectuadas com cadáveres, analisando os seus campos energéticos logo após a morte do corpo físico. Korotkov refere que estamos no limiar de novos conhecimentos e não há como não avançar, explicando que de acordo com as suas pesquisas é possível demonstrar a imortalidade da alma bem como a interacção entre os falecidos e os vivos, em determinadas condições, experiências estas efectuadas com Shamans da Sibéria. Korotkov tem inúmeras experiências efectuadas com médiuns em que demonstra que as energias curativas dos médiuns alteram as características da água, bem como podem contribuir para o restabelecimento da saúde dos doentes.
Inicialmente efectuou várias experiências com o Sr. Allan Chumak, que magnetizando uma determinada porção de água, impondo as suas mãos sobre ela, o campo energético da água aumentava cerca de 300% em relação à mesma quantidade de água não magnetizada pelo ser humano.
Questionado sobre se conhecia as pesquisas de Allan Kardec, Korotkov afirmou peremptoriamente que sim, referindo «O Livro dos Espíritos» e «O Livro dos Médiuns» afirmando já os ter estudado. Korotkov defende que todas as suas experiências demonstram que a vida continua, que a consciência ou o Espírito sobrevive à morte do corpo de carne e que é possível dentro de certas circunstâncias comunicar com os chamados “mortos”.
Para os interessados poderão procurar mais informação na sua página na Internet em www.korotkov.org estando já a ser organizado mais um evento científico em S. Petersburg, na Rússia no início de Julho de 2004.
Entre outros livros poderá adquirir «Light After Life» onde Korotkov descreve várias das suas experiências. A não perder.
Quem desejar assinar o “Jornal de Espiritismo” poderá fazê-lo para adep@adeportugal.org onde encontrará importante entrevista com este cientista, já no próximo número.

(artigo publicado no Jornal das Caldas, Portugal, 2004)

2 comentários:

RUBENS PORTELLA JUNIOR disse...

POR QUE OS FENÔMENOS DE EFEITOS FÍSICOS, PRICIPALMENTE AS MATERIALIZAÇÕES QUE SERIAM UM CAMINHO PALPÁVEL PELA CIENCIA PARA COMPROVAÇÃO DA VIDA ESPIRITUAL, NÃO SÃO RETOMADOS ATUALMENTE,PELA DOUTRINA ESPÍRITA? SERÁ QUE ATUALMETE, NÃO TERÍAMOS MUITO MAIS CONDIÇÕES DE AVALIÁ-LOS CIENTÍFICAMENTE , SEM A DEPENDÊNCIA DA FÉ?

José Lucas disse...

Caro Rubens,
Os fenómenos de efeitos físicos foram mais intensos no século XIX pois era preciso que os sentidos fossem "feridos" de modo a levar outros investigadores a interessarem-se pleo assunto bem como de modo a chegarem a todas as pessoas.
Hoje em dia, com o acervo de conhecimentos adquiridos desde então, já não é necessário tanta fenomenologia a esse nível (embora exista) assim como ninguém vai tentar descobrir a electricidade ou a lei da gravidade.
Modernamente, as pessoas já têm um cabedal de conhecimento que lhes permite ler, estudar e entender, mesmo sem presenciar um fenómeno de efeitos físicos.
No entanto, os fenómenos de efeitos físicos continuam a existir e, muitos cientistas e pesquisadores espíritas e não espíritas continuam a investigá-los.
Seria interessante ler os livros de Allan Kardec, Léon Denis, Césare Lombroso, Alexandre Aksakoff, Ernesto Bozzano, Francisco Cândido Xavier, Divaldo Franco, sem esquecer os do Engº Hernani Guimarães Andrade, Dr. Jorge Andrea dos Santos e do Prof José Herculano Pires.

José Lucas

Enviar um comentário