17.12.09

Reencarnação


Falam-te em reencarnação
Ris, gozas, dizes ser ilusão
Mas, se pensares bem
Tens outra opção?

Como explicar
Tanta dissemelhança
Na população terrena
Com e sem esperança?

Como explicar
Os aleijões de nascença?
Os idiotas, os loucos
Com os pais sem parecença?

Como explicar
As mortes prematuras
Os meninos-prodígio
Que se içam às alturas?

Como explicar
Os pobres, os ricos,
Os doentes e sãos
Os bons, os mafarricos?

Como explicar
Com os mesmos pais
A diferença de inteligência
Em filhos desiguais?

Somente o orgulho
Que obnubila a razão
Pode negar à priori
A lei da reencarnação.

Se assim não fora
Onde estaria o Deus-Amor
Distribuindo à toa
Paz, felicidade e dor?

Como somos crianças!!!
Bebés espirituais.
Julgando tudo saber,
Ignorando os que sabem mais.

Hoje vem a ciência
Kardec confirmar
A reencarnação existe
É lei a investigar.

Desde as terapias regressivas
Às lembranças de outrora
Os meninos-prodígio
Apontam nova aurora.

Comunicações espirituais
Prevendo o nascimento
São provas inquestionáveis
Que dispensam julgamento.

Reencarnação é lei
Que a humanidade descobrirá
E com ela verão
Que existe Deus ou Alá

A partir daí
A vida mudará
Quando o homem notar
As voltas que a vida dá.

Com medo de sofrer
E novo entendimento
Praticará o bem
À espera do “julgamento”

Que virá inevitavelmente
Na sua consciência
Quando demandar o Além
Lúcido ou em demência

Cada um colherá
Conforme semear
Alertou-nos Jesus
P’ró homem não errar.

Sois os arautos
Da nova civilização
Dai novos mundos ao mundo
Divulgando a reencarnação.

Poeta alegre
Psicografia recebida em Óbidos, Portugal, a 3 de Abril de 2005

1 comentários:

Anónimo disse...

Olá caro José.

Não é sobre estes versos que faço este comentário, mas sim por uma questão à qual eu não consigo encontrar informação.

As pessoas pedem-me ajuda e pedem para lhes explicar, mas também eu não entendo o que se passa nestes casos.

Passo a explicar: uma determinada pessoa vê espíritos desconhecidos mais ou menos 24 horas antes de alguém amigo ou familiar desencarnar. Ela diz "parece que os vêm buscar...".

Já não é o primeiro caso idêntico que encontro, há mais.

Afinal quem são estes espíritos? Porque é que esta pessoa só os vê 24 horas de alguém próximo morrer? São espíritos que a pessoa desconhece, mas vê-os perfeitamente. Há alguma informação sobre isto?

Desde já agradeço.

Enviar um comentário