15.11.09

Reencarnação: mito ou realidade? (VIII)



Pesquisadores: Dr. Banerjee

Ao longo de sete artigos temos vindo a escalpelizar a reencarnação, isto é, a hipótese de um ser espiritual voltar a um corpo de carne depois de o seu anterior corpo de carne ter morrido.



Se outrora esta ideia fazia parte de muitas culturas, religiões, civilizações, hoje em dia ainda existe uma grande franja da população mundial que sorri perante a afirmação de que a reencarnação é uma realidade. No entanto, existem muitos estudos científicos a nível mundial que apontam para uma evidência: a reencarnação existe e está provada cientificamente, pesquisada com o maior rigor científico, e não existe outra explicação plausível para esses casos estudados.
Obviamente, quando se fala de reencarnação, não estamos a contemplar uma teoria denominada de Metempsicose e que contempla a hipótese do ser humano reencarnar em corpos de animais. A reencarnação estudada por estes cientistas aborda apenas casos acontecidos dentro da raça humana, sendo essa ideia – a da metempsicose – uma ideia errada.
Um dos muitos cientistas a nível mundial foi o Prof. Hemendra Nath Banerjee (1929-1985) (na fotografia).

«A reencarnação é fenómeno baseado em factos e não
o resultado da imaginação humana ou de influência
de outras culturas» H. N. Banerjee

Em 1954, Banerjee, director do Departamento de Parapsicologia da Universidade de Rajasthan, na Índia, investigou vários casos de crianças que se lembravam de supostas vidas anteriores. Em 1979, aquando do lançamento do seu livro «The Once and future Life», Banerjee já tinha investigado cerca de 1100 casos que sugeriam reencarnação.
A editora Nórdica, Rio de Janeiro, Brasil, editou este livro com o título «Vida Pretérita e Futura – um impressionante estudo sobre reencarnação».
Banerjee refere que uma das críticas que algumas pessoas faziam a estas pesquisas era a de que estes casos somente aconteciam em países onde a reencarnação era uma tradição cultural. Ora, Banerjee investigou casos de reencarnação nos EUA, onde para além de não existir essa tradição, existir também uma aversão cultural, um preconceito para com a ideia da reencarnação. Banerjee, refere relativamente ao livro acima referido: «Escrevi este livro por duas razões básicas. Primeiramente, quis apresentar uma evidência concreta mostrando que a reencarnação é fenómeno baseado em factos e não o resultado da imaginação humana ou de influência de outras culturas… O meu segundo objectivo… foi responder a algumas das questões básicas, que as pessoas levantam sobre a reencarnação.»
O caso de George Field, nos EUA, foi estudado por Banerjee. George era auditor de uma companhia de seguros em Miami, na Florida e tinha 15 anos quando Banerjee, juntamente com outros cientistas, começaram a investigar este caso. George Field, em estado de hipnose profunda voltou à época de 1860, dando relatos com pormenores incríveis que ninguém conhecia e que somente com muito esforço e muita pesquisa se conseguiu verificar a veracidade desses dados tão longínquos. Durante a regressão de memória, George Field assumia a personalidade de um tal Jonathan cujos dados foram todos identificados e confirmados por uma pesquisadora local, historiadora, que inclusive era extremamente céptica quanto à reencarnação.

A reencarnação é uma realidade e estas pesquisas
de cariz rigorosamente científico nada têm a ver
com crenças ou convicções filosóficas.

George Field foi levado à localidade onde afirmava ter vivido, Vila Jefferson, localidade esta totalmente desconhecida na vida actual. Tendo sido levado lá e estando em estado de transe hipnótico ficou espantado pela diferença da cidade entre o “antes” e o seu estado actual dando pormenores incríveis que inclusive ninguém tinha conhecimento actualmente. Ele, na personalidade de Jonathan, descreve, em transe, um rio chamado South Fork (Garfo do Sul). Os pesquisadores mais tarde descobriram que o novo rio se bifurcava no South Fork e North Fork, passando o South Fork perto de Jefferson. Isto era muito importante e significativo, pois os mapas que os pesquisadores receberam para investigação, em New Hampshire, não indicavam o rio South Fork.
Estes e muitos outros factos curiosíssimos fazem parte do imenso espólio que o Dr. Banerjee deixou à humanidade, centenas e centenas de casos pesquisados um pouco por todo o mundo, que segundo Banerjee não deixam margem para dúvidas: a reencarnação é uma realidade e estas pesquisas de cariz rigorosamente científico nada têm a ver com crenças ou convicções filosóficas.

0 comentários:

Enviar um comentário